Escolha uma Página

Essa é a pergunta que mais me fazem quando eu falo que sou uma coach. O que é coaching mesmo? O que faz um coach? Então se você também é alguém que não sabe direito o que é isso, saiba que muitas pessoas ainda não sabem.

o que é coaching

Eu resolvi escrever este artigo, para explicar melhor “esse tal de coaching”, depois do último final de semana. Eu estava em um aniversário quando a dona da festa (minha amiga) me apresentou em uma roda com mais de dez pessoas: “esta é a Patricia Pedrozo coach”, após alguns segundos de caras de paisagem, alguém perguntou: o que é ser coach? Logo alguém emendou:

– Tem haver com uma história de cocheiro, né?

E, em seguida, mais alguém advertiu:

– Claro que não, coach é um técnico, não é mesmo?

É por ai, respondi. E então eu comecei a explicar o que um coach faz e foram surgindo várias perguntas e fui percebendo como as pessoas não sabiam o que era e ao mesmo tempo, como se encantavam com o tema.

o que é coaching

Então, vamos falar um pouco sobre o que “esse tal de coaching”…

Primeiro vou trazer uma definição bem simplista e superficial: O coaching é uma metodologia de desenvolvimento pessoal, centrada em perguntas poderosas e ferramentas, na qual o coach (pessoa que conduz o processo de coahing) ajuda ao coachee ou cliente (pessoa que está passando por um processo de coaching) a atingir seus objetivos e metas, para que ele consiga sair do ponto A (estado atual) e chegar ao ponto B (estado desejado).

Eu não gosto dessa definição. O coaching é muito mais do que levar alguém de um ponto ao outro.

O coaching é uma forma objetiva, prática e poderosa de potencializar habilidades, dons e características. É uma metodologia que faz a pessoa descobrir e desenvolver recursos internos e externos. Que faz a pessoa ter mais consciência e clareza sobre si mesma e sobre o que está a sua volta, para desenvolver ou modificar o que precisa e viver a vida que deseja.

 

COACHINGQuem passa por um processo de coaching vivencia uma transformação positiva e efetiva em um curto espaço de tempo.

A eficácia do coaching tem feito seu crescimento ser galopante. Quem conhece, diz que está virando moda, que bom seria se fosse verdade. Acho que todo mundo deveria passar por um processo de coaching, pois ele possibilita a pessoa liberar potencialidades e desenvolver suas características de forma a viver uma vida extraordinária.

 

 

Eu sou muito suspeita para falar. Sou uma apaixonada, sou coach, sou uma entusiasta do desenvolvimento pessoal, pois senti em mim e vejo todos os dias, em meus clientes,os efeitos benéficos e poderosos de suas ferramentas.

Antes de falar como surgiu o coaching, deixe esclarecer três coisas importantes:

  1. Coaching não é terapia.
  2. Coaching não é consultoria.
  3. Coaching não é uma moda.

Um pouco da história:

O coaching começou a ser desenvolvido como uma metodologia, nos anos 60, por Timothy Gallwey que começou a treinar atletas de harvard de um modo diferente e eles começaram a obter excelentes resultados. Em 1974 Tim Gallwey publicou o livro Jogo Interior do Tênis e a partir dele desenvolveu um método de capacitação que denominou “jogo interior”.

Outro nome importante é John Whitmore que também vinha do mundo do esporte (era piloto de carros de corrida) e começou a treinar atletas aprimorando a metodologia desenvolvida por Tim Gallwey. Em 1992 John Whitmore publicou o livro  Coaching para Performace pela primeira vez e a partir dai essa metodologia entrou com força  no mundo corporativo para desenvolvimento de altos executivos.

John Whitmore esteve no Brasil em 2012 e concedeu uma entrevista à revista exame, para ler CLIQUE AQUI.

Utilizando diversas técnicas de programação neurolinguística, gestão, entre outras, o cliente passa por um processo de autoconhecimento e autodesenvolvimento e de reflexões eficazes, levadas por meio de perguntas cirúrgicas e poderosas. O diálogo entre o coach e o cochee (cliente) vai acontecendo e produz resultados porque o coach consegue fazer uma análise da situação de forma isenta e com as ferramentas adequadas vai conduzindo o cliente a descobrir os caminhos para alcançar o que deseja.

Um processo de coaching tem dez ou doze sessões, geralmente semanais, podendo também ser quinzenais ou mensais, com aproximadamente 1h e 30m cada. Para cada ciclo (conjunto de 10 ou 12 sessões) são definidas as questões e metas que serão trabalhadas ao longo do processo, de forma que possam ser mensurados os resultados ao final do ciclo.

Toda pessoa que tem a oportunidade de passar por um processo de desenvolvimento desses, deveria experimentar, pois é realmente transformador.